|| Condicões não traumaticas || Tenossinovite de De Quervain
Condições não traumáticas

Tenossinovite de De Quervain

Tenossinovite  de De Quervain

A tenossinovite de De Quervain (também conhecida como tendinite ou síndrome de De Quervain) é uma condição dolorosa que afeta o punho. Recebe o nome do cirurgião suíço que a descreveu em fins do século XIX, e é caracterizada por uma inflamação de dois tendões (o extensor curto do polegar e o abdutor longo do polegar) e de sua bainha na região do punho mais próxima à base do polegar.

Causa

A doença é considerada idiopática, ou seja, sua causa exata ainda não é conhecida. Sabe-se que ocorre um desequilíbrio entre os volumes dos tendões e do túnel que os recobre, com aumento de volume de ambas as estruturas, ocorrendo então as alterações inflamatórias que caracterizam o quadro. Pode ocorrer em ambos os sexos, geralmente após os 30 anos. É um quadro particularmente comum no pós-parto, em que as mães estão ainda sob efeito das alterações hormonais da gravidez, e começam a realizar movimentos de carga a que não estavam habituadas (por exemplo, ao carregar o recém-nato pelas axilas).

Sintomas

A tendinite causa dor e aumento de volume na borda do punho que é voltada para o polegar, especialmente à realização de movimentos  com o punho e o polegar. Pode haver, em alguns casos , a sensação de travamento na região.

 

Tratamento

O objetivo do tratamento é aliviar a dor. As técnicas utilizadas são:

-repouso da região, inclusive com o auxílio de órteses (talas)

-medicação anti-inflamatória

-fisioterapia

Em caso de persistência dos sintomas, a cirurgia está indicada. Ela consiste em realizar a abertura da bainha, permitindo que os tendões deslizem sem atrito.

A pele é incisada, observando-se o teto do túnel.

Após aberto o túnel, observam-se os tendões liberados

 

 

1